Wednesday, March 12, 2008

Respondendo

A pedidos da Rê (Neurotika.com), decorro um pouco sobre o que sei a respeito da iminente renúncia do governador democrata de NY, Eliot Spitzer, super-delegado que endossou Hillary Clinton para a nomeação à candidatura presidencial.

O primeiro fato a lembrar e salientar é que Spitzer não apoiou Clinton até que a mesma fosse forçada a visitá-lo com seus campanhistas e pedir seu endossamento. Spitzer jamais se entusiasmou com a campanha, e não foi uma força representativa das mais insistentes até o momento.

Já David. A. Paterson, “vice” governador de NY, além de também ser um super-delegado onipotente, viajou a Ohio e Texas a fazer campanha pela senadora de NY. Seu apoio é bem mais óbvio, e caso assuma o cargo de governador (tudo indica que isso é inevitável), Clinton pode até perder um super-delegado, mas ganha mais destaque no endossamento.

No texto do BRTV Online, Rê, comento um pouco sobre esse e outros escândalos recentes, tanto de natureza sexual quanto corrupta. Esse tipo de escândalo tem sido mais comum em representantes e senadores republicanos. Mas Spitzer, como promotor “capo” contra crimes bem parecidos ao que cometeu – afinal, como Spitzer pagou pela caríssima Kristen do “Clube do Imperador”? - a hipocrisia é salientada. Nenhum democrata ficou muito feliz com a mais recente descoberta. Como menciono no BRTV Online, tudo começou com uma investigação inocente do IRS (o Fisco dos EUA), sobre transações suspeitas de um tal de Cliente n. 9.

RF

PS: Peça perdão à Marisinha por mim, Jens, esse é apenas o nome carinhoso que dou a uma de minhas belas prostitutas de papel, e eu sou mais chegado às “nada-santas” de qualquer maneira.

4 comments:

Tânia said...

RF(Roy) Interessante a sua narrativa e visão sobre a recente renúncia do Eliot Spitzer -Governador do Estado Americano de Nova Iorque (New York)-
Mesmo após o pedido de desculpas , na frente da mulher, filhas e correligionários não teve jeito saiu...Ao contrário daqui, deste nosso lindo país...as coisas lá quando descobertas é tomar caminho da roça; pelas bandas de cá é bem mais difícil... Me pergunto se a roça dele vale o valor pago a Kristen (nada contra o trabalho da moça)...Espero que a aventura do "cliente n.9" não atrapalhe o plano de todos de retirar George W. Bush de lá.

Adorei seu espaço voltarei mais vezes...
Beijos

R.C said...

Ja que nao encontrei espaco no teu blog, Tania, nao sei se deu pau aqui no explorer, respondo por aqui. Dificil essa questao de impunidade. Existe aqui tambem. Como o texto no BRTV salienta, Larry Craig e David Vitter tambem foram acusados de ma conduta etica, mas nao foram punidos e nem renunciaram ao senado. O mesmo com Ted Stevens, acusado de protecionismo e corrupcao com uma multi-nacional que lhe pagou a ampliacao da grande mansao. Ele nao foi punido. O que esses ultimos 3 tem em comum? Sao republicanos... Ou seja, algo de errado ha nisso. Obrigado pela visita, seja bem vinda, e esteja linkada!

bjx

RF

R.C said...

Positive Side Effects: NY ganhou hoje seu primeiro governador negro, e o primeiro governador legalmente cego dos EUA, David A. Paterson.

Jens said...

Oi Roy. Tem um presente pra ti na Toca nesta sexta-feira (14.03). Pega lá.
***
A Marisinha manda dizer que, desta vez, estás perdoado.
***
Vi na TV que uma brasileia ajudou a detonar o governador de NY. Dá-lhe Brazil zil zil...
***
Negro e cego? Porra, os gringos são foda.
***
Um abraço.