Sunday, February 24, 2008

Putz, de novo?

Estou de mudança

Postagem interruptora e intromissora, ou seja, um misto de esnobe e nonsense que só seres modestos como mais eu sabem fazer.

Estou de mudança, de casa por enquanto e vai-se lá saber também se de coração. Desses eu converso com vocês, amigas e amigos leitores, porque a vida é curta e a lua é bela, como diria Veríssimo.

No dia 1 de Março nossa caranava levanta e nos levamos todos e nossas bugigangas a uma casa de novo aluguel e novo contrato, em uma vizinhança menos segura, de casas menos nobres, e menos hipocrisia rondando o exterior de nossos corpos.

Na semana passada, porém, meu cardiologista - sim, tenho um - disse que há algo não kosher em meu coraçãozinho jovem, que vaga das 40 às 171 batidas por minuto 11% do tempo, pelo menos da Quinta-Feira passada e sabe-se lá de quantas outras.

Agora, dá-me mais conta embutida no seguro médico a especialistas pra saber se o coração precisa mudar sua fiação, se é que os fuzíveis já não estão fuzilados. E o médico ainda disse que nasci com um “heart murmur”, que eu traduziria por “murmúrio cardíaco”, mas que Liloca minha amada mia disse que mais seria parecido com um sopro, se bem que acho que isso não se traduz assim (se traduz sim, blincadeilinha) porque parece mais sério do que sua interpretação artística à beira do telefone entre um sopro e um murmúrio.

O fato é que muitas pessoas nascem com esse treco, uma válvula lá de realmente não sei o nome que já vem meio danificada da fábrica e o cuidado único é tratar infecções com antibióticos. O especialista, pessoal, é no dia 6 de Março, e ainda tem tempo pra saber o que é que há.

Apenas quero deixar claro que até o dia 4 de Março não há primárias, e os debates que se passam e chegam parecem interessantes, mas me falta tempo e paciência para elaborar algo cada vez melhor, e não pior. Deixo o blog meio “alienado” essa semana, mas se puder ainda posto alguma coisa significante.

Um baita abrax,

RF

5 comments:

Jens said...

Roy:
Seja feliz na nova casa. Mais do que um desejo, uma ordem!
Cuida bem do coração, em todos os sentidos.
Um abraço.

Pirata Z said...

"Sobrinho", meu irmão caçula teve sopro, na infância.
cuidados elementares tomados, não haverá com o que te preocupares.
cuidemo-nos, né?
saúde, mais um baita abraço meu

sandra camurça said...

blogue alienado é o meu, sobr...ops, menino,rsrs. cuida da saúde, viu?
gosto de vc ;-)
beijos.

sandra camurça said...

Com relação ao seu último comentário no refúgio:
Roy, cê tá triste mesmo? Vai passar, prometo!
Um beijo carinhoso, poeta intenso.

sandra camurça said...

Roy, querido, o refúgio sempre acolherá sua poesia com muita alegria. fique à vontade.

mi casa su casa.
besos.