Friday, February 23, 2007

Versinho dos rejeitados



Eu não gosto de ninguém
Porque ninguém me tem
Ninguém me ama também

Mas, se ninguém me ama
Ninguém é minha dama
E minha dama é minha ama

Minha ama é Ninguém


RF

6 comments:

Caiê said...

Poça! ... Vai fazer rimas assim para o raio que te parta!... LOL
Desculpa a expressão. ;)
ADOREI!
Está muito bom. Lembrou-me uma coisa trovadoresca.
El trobador llegou, niñas. :)

Roy Frenkiel said...

Grande Caie, sempre sonhei, e nao brinco, em ser xingado por algum trabalho meu, serio! :P Eu sempre fiquei pensando e sei que essa eh a maxima do elogio, e sinto-me verdadeiramente lisonjeado.

Miau proce!

RF

Anonymous said...

Uê... Já Kbô o romance?

Roy Frenkiel said...

Nenhum romance acabou, mas mesmo assim, obrigado pela preocupacao que, por deslize dos interessados em seus interesses, sempre causa severas projecoes :P

Jens said...

Gracinha, Roy.
Mais um pra coleção:

Ninguém me ama
Ninguém me quer
Ninguém me chama
de Baudelaire.

Lilith said...

Meu querido Baudelaire... Hehehehe!
Beijo!