Monday, August 11, 2008

VP, Olimpíadas e George W. Bush

O diretor da campanha do candidato democrata, David Plouffe, foi gentil em me convidar, ao lado de todos os eleitores inscritos em seu campo, a ficar atento à escolha do próximo Vice Porteiro. Ironias à parte, para quem não entende Inglês, a tradução resumida do e-mail é:

“Logo, logo anunciaremos o nome do Vice Presidente de Barack Obama, e vocês serão os primeiros a saber.”

“Dear Roy --

Barack Obama is about to make one of the most important decisions of this campaign -- choosing a running mate.

You have helped build this movement from the bottom up, and Barack wants you to be the first to know his choice.

Be the first to know who Barack selects as his running mate.

Thanks,

David

David Plouffe
Campaign Manager
Obama for America”



Como vocês, leitores mais frequentes, devem ter notado, jamais mencionei os nomes dos potenciais candidatos a esse cargo que sempre traz consigo a dívida e gratidão. Talvez tenha mencionado as especulações em torno de John Edwards, em princípio, logo engolidas pela persistência de Hillary Clinton, mas eram as modas do momento.

Hoje, John Edwards vê-se apedrejado por ter admitido um caso com determinada senhorita em tal e tal dia de 2006, algo negado várias vezes pelo mesmo, mas que não sobreviveria obscuro no ápice das eleições presidenciais.

Hillary Clinton, por sua vez, ainda ameaça – a mídia diz que ela ameaça, não compreendo até que ponto isto seja verdade – ter seu nome incluído para a improvável (impossível) nomeação súbita na Convenção Democrata a iniciar no dia 25 de Agosto. Nenhum será o Vice Presidente de Barack Obama, ao menos não em condições naturais.

Só sei que, agora, com a decisão do campo de Obama de revelar o nome do VP a todos os inscritos em seu sítio eletrônico, vocês serão os segundos a saber assim que eu souber. Estamos?


Olimpíadas, Bush, China, Putin, Rússia e a hipocrisia dos grandes poderes

Antes de mais nada, ressalvo que recomendo os canais da NBC a todos, e por enquanto sou fiel às suas transmissões. Enquanto gemia de medo por não poder assistir a nenhum dos jogos das seleções brasileiras, tanto a programação normal quanto o sítio oferecem 100% das modalidades ao vivo, sem titubear virtualmente, em qualidade proporcional à capacidade de vossas máquinas. Sem contar o alívio de não precisar escutar o Galvão Bueno reclamando das duas horas do desfile das nações (ô, tio brega, esse, visse?).

Entrevistado por Bob Costas, comentarista deportivo renomado nos Estados Unidos, George W. Bush me surpreendeu na noite de Domingo. Não pelo que disse, ou como se expressou, mas por ter aceito participar do programa ao vivo, em sua estadia prolongada (a mais prolongada em uma cidade estrangeira em oito anos) em Beijing.

Bob Costas o pressionou por todos os lados, respeitosamente, claro. Rússia e Geórgia, direitos-humanos, relações diplomáticas com a China, e alguns outros tantos. O Presidente sorria sempre, e comentou o que quis, apenas, copiosamente mencionando a Coréia do Norte e o Irã pela perversão de seus governos.

Nada parece representar melhor a hipocrisia dos grandes poderes do que o sorriso de Bush e sua auto-afirmação como um presidente preocupado com os direitos humanos de nações alheias. Vladimir Putin, que apareceu cochichando com Bush na abertura dos jogos, não parecia nem um pouco ameaçado pelo sorriso do presidente dos Estados Unidos.

“China, bom, Coréia do Norte, mau,” diziam os olhos avoados de George W. “Irã, mau, Rússia, mais ou menos,” repetiam.

No mais, adiante Canarinho olímpica, mesmo assando cão morto valeu assistí-los, e ainda torço para as mulheres, amanhã, contra a Nigéria. Parabéns pelo massacre feminino da Rússia, na praia, valeu Ricardo e Emanuel, adiante; e salva de palmas aos que chegaram e já foram. Brasil contra os cangurús hoje, o que dará? Falemos de esporte.

RF

5 comments:

Jens said...

Dear Roy:
Dá-lhe Brazil zil zil!!!!
Eia, sus, avante!
Um abraço.
(PS: viste o Ronaldinho comendo a bola? Resultado dos meus conselhos, modéstia a parte).

Tânia said...

Querido Roy fico simplesmente maravilhada de a escolha do Vice-Porteiro segue uma sucessão de estratégias...Show de bola, nos mantenha informado.

Olimpiadas? Estou te enviando uma charge que retrata bem nosso momento político, melhor se por aí vcs tem um porteiro, aqui seria o que? Zelador? Barmam? Dono do Botequim?...

Olimpiadas? Minha torcida neste momento é para o delicinha do Michael Phelps...

Estranho eu adoro esporte, amo futebol, mas...Talvez por não estar muito satisfeita com o rumo da política/hospício da América Latina...Hugo um maluco, Evo um tosco, Cristina uma doidivana, Lula? Putz nem irei falar nada ó; Salva somente a Michelle Bachelet...Pensando aqui em que lugar no quadro de medalhas está o Chile...

Chile! Chile! Chile!

Ronaldinho gaúcho quero ver brilhar no Milan (viu Jens rsssss)...

loba said...

Royzito!!! Eu não acredito! De novo meu comentario sumiu do post passado! Sacanagem, viu? Será culpa das minhas opiniões pouco ortodoxas? rs...
Neste, sou Brasil e não abro! E meu grito é da galeria: avante Canarinho!!!!
Beijoconas

Jens said...

A Taninha é uma gracinha. Só tem um defeito: não gosta do Lula. Droga, ninguém é perfeito.

Lola said...

Olá, Roy,
Como vão você e seu tio? :)
Quanto à escolha do vice, vamos esperar para ver!
Já a respeito das Olimpíadas, o que tenho a dizer é: _Não tenho interesse em assistir nada de um país que tira peles de animais vivos e larga suas crias na rua por não serem machos!
Sei que nenhum país é perfeito, procuro brigar para consertar os erros, seja em qual país for.
Beijão!