Monday, December 10, 2007

Até vencer

Talvez já tenha chorado,
Tudo que me restava chorar.
Sonhado com tudo
Que me sobrava sonhar,

Exaustado todos os meus nervos,
Apagado todos os neurônios,
Que resplandecem pensamentos
Equivocados.

Talvez não fosse a série B,
A nota B,
A letra B de Brasil,
B de Bobo,
B de Bundão.

Talvez não fosse o esforço,
Não seja o esboço embriagado,
A razão de meus por quês,
O diabo de minha castidade,
O santo de minha santidade,
A morte de Matusalém,

Talvez seja apenas eu,
Acompanhado de meus amados,
Desejado e desejando,
Respeitado e respeitando,
Procurando a solução ao absurdo,
Do absurdo do absurdo do absurdo do absurdo,
Sem cansar-me,
Até vencer.

3 comments:

Doutroladodomar said...

Meu caro amigo me perdoe, por favor
Se eu não lhe faço uma visita...
Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll
Uns dias chove, noutros dias bate sol
Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
Muita careta pra engolir a transação
E a gente tá engolindo cada sapo no caminho
E a gente vai se amando que, também, sem um carinho
Ninguém segura esse rojão...

Tudo passa!
Beijão.

Jens said...

Até a vitória, companheiro. Dias melhores virão!!!

Michele said...

Até vencer!
Se não fosse assim, não seria vc.

Beijo!