Tuesday, August 14, 2007

Carta ao Jornal

Campanha polêmica

Um mundaréu de gente está caindo de pau sobre a campanha publicitária do Estadão a respeito da qualidade da informação que circula pelos blogs.

A idéia geral das peças publicitárias produzidas pelo jornal paulista é a de que os blogs copiam informações e seus autores só escrevem bobagens e não têm discernimento. Só os veículos tradicionais, como os jornais, seriam confiáveis.
(Fonte: Blog do Leonir, clique e confira as fotos da campanha do Estado de SP!)

Carta que enviei ao Estado de SP:


A quem possa interessar,


Quanto à campanha que circula no Estadão em relação aos blogs, resolvi quebrar meu protocolo e enviar uma mensagem. A primeira barreira visível é encontrar a quem enviar qualquer espécie de observação. Mesmo enviando, sabemos que ninguém respeitará o conteúdo de nossas cartas em 99% dos casos. Mesmo que alguém a leia, as mesmas chances tenho de receber alguma resposta. Logo, caso me depare com alguma informação claramente editada em seu veículo, ou deixe de ler alguma notícia porque foi claramente cortada, entenderei que os interesses na circulação de seu colossal periódico não são os mesmos que os meus. Aliás, na maior parte dos casos, jamais saberei de quem os são.

Ou seja, a campanha contra os blogs, que deve ser efetiva até certo ponto, faz parte dos interesses que vocês representam. Confio que seja uma campanha não só estúpida (pois a é, não é difícil concluir que o publicitário responsável não se deu algumas horas para pensar sobre o assunto), mas também inútil, porque confio que as pessoas tenham mais bom senso do que o classificado por vocês. Através desta carta, que não tem destino fixo, que não sabe a quem apela, que será ignorada e certamente não obterá qualquer resposta, percebemos que é melhor ler e até mesmo acreditar nas imbecilidades que existem na blogoesfera, a informar-se através dos interesses de pessoas pouco brilhantes, pouco competentes e, sinceramente, fraquinhas em um cenário mundial, que são bem menos incomunicáveis quanto as que vocês atacam. Óbvio que não se pode confiar no Estadão, Folha, ou qualquer outro veículo. Pasmem, conheço bem as redações de vocês, e se mais pessoas conhecessem, o Fredão e seja lá mais quem vocês brincam na campanha referida, pareceriam inofensivos perante a realidade, perante a escória que existe em suas respectivas linhas editoriais, e pobres dos competentes jornalistas obrigados a trabalhar com companhias como a sua.

Realmente, mais algo para “ler e passar mal” no Estadão. No quesito “Náusea” vocês estão ao lado da FOX News, mas perdem por falta de qualidade. Vice-campeões mundiais.

Abraxão,

RF

5 comments:

Doutroladodomar said...

Eu retiraria o abraço...não merecem, nem por gozação!

Halem Souza (Quelemém) said...

Roy, carta contundente, mas como você mesmo esreveu "sabemos que ninguém respeitará o conteúdo de nossas cartas em 99% dos casos". Sad but true...

Ao mesmo tempo, contudo, fico pensando no grau de "entropia" (pra não escrever "caos") da informação que percebo com advento da Internet e sua cada vez maior "popularização". Porém é evidente que o Estadão não está nessa por preocupações tão profundas e ligadas à difusão do conhecimento, todos sabemos disso.

Mais uma vez, belo tema tratado por aqui, Roy. Bacana.

Pirata Z said...

postei comentário no campo errado - logo, bostei...
na verdade, é esta carta que já foi reproduzida lá, n'O Lobo.
creio ter queimado, além da pata, boa parte dos miolos...

Jens said...

Dá-lhe, Roy. Este é o meu guri!

Walter Carrilho said...

Eu aposto que os criadores da campanha têm lá os seus blogs, onde publicam segredos dos bastidores da publicidade. Eles só não gostam de abrir o jogo. Vai ver, aqueles ppts irritantes que a gente recebe são enviados por esses cabras...