Monday, June 23, 2008

In Memoriam - Sim, de novo



Morre George Carlin, aos 71 anos. Comediante sagaz, rápido, inteligente crítico social, era meu absoluto favorito no estilo stand-up. Esteve em Miami em 2006, mas o imbecíl aqui não foi por não ter companhia.

Não é justo. Demorou muito para que me acostumasse com os costumes locais, a filosofia, os valores, a moral dos Estados Unidos, e mais tempo ainda até que encontrasse algum lugar a me encaixar. Na semana passada, morre um dos jornalistas que mais me inspiraram nos Estados Unidos. Hoje, morre a voz da verdade através do humor – a mais alta qualidade humana – que mais me moveu (em stand-up, ao menos).

O blog é político, e Carlin era político. Sempre apresentava material que trazia à tona os mais obscuros comportamentos humanos, a censura, os palavrões, o suicídio, a idolatração infantil, o super consumismo, e, é claro, a religião.

Há menos de um mês liguei a meu tio e disse que sentia saudades, e que tinha me lembrado dele quando vi uma das mais recentes apresentações do grande comediante na qual tratava da religião e do ceticismo, do comportamento desnexado das pessoas em funerais, e da hipocrisia das más fés. Agora vejo que Carlin preparava seu público para uma inevitável partida. Recentemente, o para mim ídolo já demonstrava fragilidade no palco. E eu, fazia planos para vê-lo assim que voltasse à Flórida. Doce desilusão.

A ti também, velho Carlin, aquele abraço.

Imitando uma recomendação do pessoal do velho O Pasquim:

“Vam pará de morrê, aí, gente?”

RF

2 comments:

Deba said...

Gosto do humor stand-up e não conheço o citado.
Farei pesquisas e depois falo sobre isto com mais propriedade...

:)

Jens said...

Porra, ao que parece a bruxa está solta na terra do Tio Sam. Tóctóctóc.